Formas de Contato:

(44) 8455-0140

contato@irmaosdeluz.org.br

Mensagens do Blog

Influem os espíritos em nossos pensamentos e em nossos atos? "Muito mais do que imaginais. Influem a tal ponto, que, de ordinário, são eles que vos dirigem." Allan Kardec - O Livro dos Espíritos.

11
Jan

O que realmente é importante para nós?

Categoria: MENSAGENS
Tipo: Mensagem

O que realmente é importante para nós?

 

 

          Antes de tudo, podemos pensar naquilo que merecemos, no que ganhamos, no que possuímos de bens materiais, sutilmente negamos que nossa recompensa material possa ser importante em nossas vidas, mas as nossas atitudes nos evidenciam o que realmente pode importar. “Mas, nosso esforço, nosso trabalho...”. Logo entra como justificativa para o fato que proferimos até então, nos mostrando a necessidade que temos do material; os sentimentos que brotam dela logo se manifestam; posse, orgulho, lamentação, vitimização.

         A dinâmica da vida vê passando por entre os dedos, durante os tempos, que absolutamente tudo ao nosso redor continua o mesmo. Porquê nos damos conta de tudo isso somente quando nos é colocada as dificuldades de nossas vidas? Somos movidos pela matéria, nosso ser que é de natureza espiritual, encarnados temporariamente pode inserir nossos anseios dentro de um meio que ainda necessitamos pelo estado que nos encontramos.

         Engessar o pensamento nos paralisa a evolução. Tudo que se mostra como regras humanas, facilmente podem se desintegrar pelo simples fato que somos perecíveis, como parcialmente matéria que somos temporariamente.

         Buscar a felicidade interna pode requerer aquela reflexão do que precisamos parar e entendermos a nós mesmos.

         O que é ser feliz, bem dentro de nosso íntimo?

         O que realmente importa para nós?

         A construção da busca pela felicidade pode passar pela soma de pequenas felicidades momentâneas que podem despertar aquilo que realmente pode nos sustentar para busca da eternidade. De uma coisa temos a certeza. Somos espíritos em corpos perecíveis, que um dia todos nós deixaremos esse mundo para a descendência.

         A vida material nos conduz direta ou indiretamente se a deixarmos que ocorra. Mas também sem alienação e com responsabilidade de que a preservação do material e o desenvolvimento de novos entendimentos da teoria material também em contrapartida nos impulsiona rumo ao trabalho digno que caminha para a evolução. Cada qual está exatamente no seu momento e no seu tempo de desenvolvimento e entendimento de usufruir as descobertas. Esse pode ser o momento; momento ininterrupto da evolução infinita pelas necessidades e valores de cada época. Não há mais a preocupação em cultivo do alimento pois a cada um está o seu desígnio para suprir a necessidade do outro, pelo valor monetário que regula uma sociedade, com as suas diferenças individuais e dificuldades que cada uma enfrenta.

         Sem percebermos, estamos em um auxilio mútuo. Sem imposição, mas numa necessidade de suprir a necessidade do outro pelo bem que necessitamos em troca.

         Quão sábia, sabedoria do criador, que não paramos para nos prestarmos a auto analise simples, nada de muito rebuscado ou que necessite de filosofias complicadas.

         A capacidade audível e visível, para a análise das coisas não é desenvolvido de forma aleatória ou repentina, como observamos.

         A sabedoria divina sabe que estamos em crescimento espiritual, e o objetivo final, que é o crescimento espiritual, depende do auto entendimento adequado com o tempo da experiência, da satisfação do aprendizado, da gratificação de nosso coração ao ver o fato.

         A busca que fazemos, na justificativa de nossos problemas, encaixamos teorias e falsas morais dentro de nossa vida, são meras manifestações de nossa incapacidade de reflexão isenta de julgamentos.

         Busquemos sim a individualidade da busca, com cuidados para não generalizarmos nossos anseios, mas entendendo nossa busca inserida numa dinâmica conjunta de auxilio mútuo, mesmo que não percebamos, mas dentro desse despertar, podemos tornar nosso caminho muito mais gratificante, mais prazerosa de satisfação de nossos corações, buscando o que realmente é importante dentro de cada um de nós, na busca incessante pelo crescimento de nossos corações e nosso espírito.

 


comments powered by Disqus

"Não penseis que eu tenha vindo destruir a lei ou os profetas: não os vim destruir, mas cumpri-los:-[...]"

S. Mateus, 5:17 e 18
Criação de Sites